Página Inicial Competição Os meus primeiros 1500 metros na Pista!
estreia 1500 metros atletismo pista

Os meus primeiros 1500 metros na Pista!

Nesta reta final de 2019, já não tinha nos planos uma segunda presença na pista. Porém, a oportunidade de participar nos 1500 metros acabou por surgir e eu não a quis deixar passar. Claramente, esta foi a prova mais curta em que competi desde o meu ingresso no atletismo. Para além de reforçar o cumprimento de um dos objetivos que tinha estipulado para este ano civil, a obtenção de um registo nesta distância e a experiência vivida valeram a pena!

Por intermédio do meu amigo Alexandre Azevedo, tomei conhecimento da realização da 1ª jornada da Taça da Associação de Atletismo de Aveiro, que se realizou em Lourosa (concelho de Santa Maria da Feira), no passado dia 14 de dezembro. Uma oportunidade que logo vi com bons olhos. Primeiro, por ser relativamente perto da minha residência. Segundo, por os 1500 metros ser uma prova curta e facilmente conciliável no meu plano de treino. Isto claro, porque o grande objetivo era obter uma marca nesta distância (que ainda não tinha!) e avaliar a minha progressão daqui para a frente.

Nos dias que antecederam a prova, fui refletindo sobre a minha presença no evento. Lembro-me de pensar nisto durante os treinos longos e ser invadido por um misto de curiosidade e apreensão. Até ao passado sábado, a prova mais curta em que tinha participado fora o Campeonato Distrital de Corta-Mato Curto, com cerca de 4 quilómetros. Para quem é maratonista, correr 1500 metros seria acordar as fibras mais rápidas com um balde de água fria, e eu cá interrogava-me sobre a minha reação.

Infelizmente, o tempo não ajudou a embelezar esta minha estreia na distância. O vento forte foi presença durante toda a tarde, enquanto a chuva se manifestou cerca de 25 minutos antes da prova começar, o que também influenciou um pouco o meu aquecimento “malandrito”. Foi também a primeira vez que corri numa pista de 200 metros, neste caso, sem ser coberta.

 

A estreia nos 1500 metros

Chegada a hora da prova, ainda tive que esperar mais uns minutos para fazer a minha estreia. Como não tinha marca na distância e na ficha de inscrição não coloquei um tempo estimado (optei por não colocar nenhuma referência hipotética), fui colocado na 2ª série, o que pode ter sido bom e/ou mau.

Se corresse na 1ª série, tinha mais referências conhecidas da estrada e provavelmente feito um arranque mais forte para acompanhar esses atletas, o que poderia (ou não!) comprometer-me na reta final. Ao correr na 2ª série, fiz uma prova totalmente à minha imagem, ou seja, de trás para a frente. O problema é que nos 1500 metros não há margem para isto acontecer. Rapidamente chegamos ao meio da prova e quem não tem mudança de velocidade não vai recuperar grande coisa na segunda metade, mesmo que tenha energias para isso.

 

A minha primeira experiência no Atletismo de Pista – Versão Hollywood

 

De volta à minha participação, ganhei posições nas primeiras voltas, à medida que o corpo aquecia e ficava mais confortável. Mas como a frente de corrida não estava muito longe, não pisei muito o risco. Andei duas a três voltas na segunda posição e por ali me mantive focado e motivado por me estar a aproximar do líder, um atleta do clube da casa (Lourosa), que descobri ser iniciado de escalão após consulta da classificação. Ainda antes da entrada na última volta, assumi a liderança e tinha a sensação que o jovem atleta estava em quebra. Mas não! Ele aguentou-se na minha cauda e nos últimos 100 metros não me deu hipótese com uma mudança de velocidade que eu não tenho, muito menos nesta altura do meu treino, mas que poderei trabalhar precisamente com estas competições.

No final, estava satisfeito com a minha prestação e agradado com a prova em si. Por ser tão curta e ter andado entretido com o ganho de posições, a prova passou tão rápido que a parte mental de andar às voltas tipo hamster nem teve tempo de me azucrinar a cabeça. Com marca de 4:39.21, posso agora repetir esta participação com o objetivo de melhorar o registo.

Uma última nota para o relógio, que não levei para a prova. Só iria atrapalhar. Como as referências não são certas, deixei-o no balneário para ir mais leve. Seria importante ter uma referência aos 1000 metros, mas não a consegui. Fica para uma  próxima! No que toca ao atletismo de pista, obter referências aos 3000 metros e aos 5000 metros são agora as prioridades.

 

Créditos Imagem de Capa: F.A.P Fotos Atletismo Pista

 

Artigos que também deverás gostar

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Os meus primeiros 1500 metros na Pista!