Team Ingebrigsten Episódio 2 – Conhecer a Família!

Team Ingebrigtsen Episódio 1 - Reflexão

O segundo episódio da série “Team Ingebrigsten” preocupa-se maioritariamente em reforçar a ligação do espectador com esta família fora do comum. Embora seja dada atenção à presença de Henrik nos Campeonatos Mundiais de Atletismo de Moscovo (2013), o nascimento do sétimo filho dos Ingebrigsten é o centro dos acontecimentos. Em simultâneo, são dadas a conhecer algumas decisões e implicações na vida dos vários membros desta família em prol do sucesso no Atletismo.

 

O vídeo de abertura da produção

Antes de avançar para os conteúdos, uma palavra para o vídeo de abertura da série. Ausente do episódio de estreia, o dito cujo revelou-se deveras apelativo, com um misto de arte e realidade a acompanhar a introdução a todos os elementos da família Ingebrigsten, sem faltar a inevitável presença da pista de tartan. Vão ver!

 

O nascimento de William

O sétimo filho de Gjert e Tone Ingebrigsten, que é SÓ 25 anos mais novo do que Kristoffer, o filho mais velho do casal. Como insinuei na minha reflexão sobre o primeiro episódio, esta família parece mais uma fábrica de atletas. Bem, a verdade é que os pais vincam a ideia de William não se tratar de um “projeto desportivo”, mas ser resultado da sua paixão por miúdos. Ainda bem! Mas seja como for, o mais certo será juntarem o útil ao agradável no futuro.

Curiosamente, alguns irmãos de William contradizem os pais. Mas não no sentido desportivo! Pelo menos um deles defende que este nascimento é resultado do medo dos pais em ficarem sozinhos no futuro, o que não faz muito sentido, visto que já tinham meia dúzia de rebentos.

 

Quando os pais fazem tudo pelos filhos!

Não no sentido de os mimar demasiado! Mas numa perspetiva de bem-estar, de equilíbrio, de união e de proteção. Os Ingebrigsten levam uma vida completamente diferente do normal. Todavia, se o resultado é diferente do comum, a origem é a mesma que a ética e a deontologia idealizam e que muitas famílias tentam pôr em prática diariamente. Refiro-me à forte ligação e acompanhamento que todos os pais devem estabelecer com os seus filhos.

No caso dos Ingebrigsten, isto reflete-se de que maneira? Alguns exemplos. No duplo trabalho de Tone para a família ter condições financeiras para todas as necessidades logísticas e competitivas dos seus atletas; na mudança de casa de Henrik e Filip para evitar que as choradeiras, sem horário previsto, de William prejudiquem o repouso e recuperação do esforço despendido nos treinos; no acompanhamento de Tone (de carro!) aos treinos de roller ski de Martin por estradas perigosas.

 

Jakob – A maior esperança dos Ingebrigsten no Atletismo

No presente, Jakob Ingebrigsten tem vindo a confirmar todas as esperanças que a família depositou nele desde pequeno. Porém, por esta altura da série, isso ainda era uma grande incógnita. Por muito talento que Jakob já demonstrasse em pequeno, quantas jovens promessas ficam pelo caminho em todos os desportos? Pois …

Como é dito pelo próprio Jakob, já naquela altura, as expectativas da família para com ele estavam sempre no máximo. Ganhar era cumprir, perder uma desilusão. Há que ter estofo para lidar com isto todos os dias. Qual o segredo? Será de família? Talvez surjam mais indícios nos próximos episódios.

Ainda sobre o seu potencial, Jakob é apontado como o mais talentoso para o atletismo por ter sido o primeiro da família a ser exclusivamente treinado para aquele desporto, desde muito cedo. No entanto, como um dos irmãos sublinha, esta escolha é sempre “um pau de dois bicos”. Se até à data as coisas correram bem, no passado, caso Jakob tivesse ficado saturado do atletismo, com certeza que não chegaria a outros desportos com alguns atributos (ou até requisitos!) que na corrida eram uma vantagem em relação aos seus rivais.

 

Henrik nos Campeonatos Mundiais de Moscovo 2013

A única parte verdadeiramente competitiva a associar-se a este segundo capítulo. Não se preocupem! Não vou falar de resultados para não estragar o episódio a ninguém. Aliás, nem sequer vou falar de Henrik Ingebrigsten.

Neste tópico, quero apenas chamar à atenção para a postura bipolar de Gjert, antes e depois da ronda de qualificação dos 1500m. Uma postura à qual Filip aponta o dedo e tem o meu apoio. Isto porque me fez lembrar os atletas que antes das provas parecem uns coitadinhos e queixam-se de tudo e mais alguma coisa, mas que depois de terminarem o desafio e das coisas lhes correrem bem já falam como se fossem os maiores. Depois de tantos elogios que te fiz, desta vez desiludiste-me, Gjert!

 

Apontamentos finais

A terminar, uma palavra para Martin. Um dos irmãos Ingebrigsten que abdicou por completo do atletismo e que tentou outras paragens. Mais importante do que a sua travessia (difícil!) por outros caminhos, parece-me ser o seu distanciamento da família, que eu aliás mencionei no artigo do primeiro episódio. Com o atletismo a ser o “Comandante” da família Ingebrigsten, é perfeitamente natural que Martin, em certos momentos, se sinta um elemento à parte.

Não sei o que me reservam os próximos episódios. Contudo, nesta fase inicial de “Team Ingebrigsten”, o maior foco no quotidiano da família em prol do atletismo parece-me uma boa escolha da produção. Eu cá considero que os resultados alcançados em ambas as partes são também reflexo do que se vai passando na componente oposta. Para estar bem no atletismo, é preciso estar de bem com a vida. E/ou vice-versa! Lembram-se da interrogação sobre a vida feliz de Emil Zátopek? 

Desta forma, a vertente familiar parece-me muito importante para o espectador. Quem sabe não seja mesmo o lugar onde possam estar as dicas mais importantes para os que procuram progredir no atletismo à boleia dos Ingebrigsten.

 

nv-author-image

Renato Sousa

Ligado ao desporto desde pequeno, deixei definitivamente o futebol em 2016 para me dedicar afincadamente ao atletismo. Desde aí que muita coisa mudou na minha vida, a qual não imagino sem o desporto. O Vida de Maratonista nasce então da minha paixão pelo atletismo, com contribuição especial da minha Licenciatura em Engenharia Informática, que me permitiu criar a solo este espaço de aventura e opinião, e torná-lo agradável a quem o visita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.