1500m – O Jogo de Tabuleiro

1500m - O Jogo de Tabuleiro | Lucky Loser

Da estrada transitei para a pista, e do tartan fui me sentar à mesa com um tabuleiro diante de mim. Sabe-se lá mais para onde o atletismo me vai levar. Caríssimos, este artigo é sobre “1500m”, um jogo de tabuleiro inspirado na prova de atletismo com o mesmo nome.

Bem, a verdade é que, quando vi o jogo, não o resisti a comprar. O agradecimento vai desde já para os nossos vizinhos espanhóis, pois é de lá que este jogo chega, por intermédio da empresa Lucky Loser. E a quem nunca se entendeu ou teve formação no idioma vizinho, duas palavras: não desanimem!, pois existem dois manuais neste produto, um em inglês e outro em espanhol. E faz todo o sentido, pois esta é uma prova internacional e, pelo menos neste tabuleiro, podemos todos ser atletas olímpicos.

Da minha parte, este artigo visa sobretudo a divulgação do jogo. A minha pouca experiência na pista, e o facto de ainda não ter jogado verdadeiramente este título (apenas li as regras e analisei algumas mecânicas), limita bastante o meu conhecimento sobre ele. Como tal, o que recomendo é o vídeo seguinte, onde, aí sim, podem encontrar uma explicação que me parece melhor e mais estruturada do que este texto alguma vez poderia ser.

 

 

Posto isto, posso apenas complementar e/ou reforçar o que é dito no vídeo em cima, com alguns aspectos muito interessantes dos quais já me apercebi.

De um modo geral, o jogo parece-me uma bela adaptação da prova em questão e que se poderia estender às outras provas de pista planas. Embora a variável principal do jogo tenha como nome “força mental” (mental strenght), em vez da tradicional “energia” (stamina), isto faz algum sentido, tendo em conta as opções de movimento que podemos escolher sempre que somos nós a jogar. Além disso, é agradável constatar que os “custos” são diferentes quando queres ultrapassar um outro corredor no tabuleiro por uma pista interior, exterior, ou fazer um forcing para assumir a liderança da corrida. Tudo isto faz sentido.

Em relação a inscrições na prova, o jogo permite a participação mínima de 3 e um máximo de 8 jogadores. Contudo, em caso de falta de participantes reais, o jogo inclui aquilo a que chama “Corredores Robô”, que, fazendo jus ao nome, têm comportamentos pré-programados com base nas suas cartas específicas e nas circunstâncias actuais de corrida.

Embora o título do produto dê destaque à prova dos 1500m, este jogo também inclui uma variante de duração mais curta. Nomeadamente, a prova dos 800m, onde, tal como na realidade, só depois da primeira curva é que os jogadores podem transitar para as pistas mais curtas.

Mas a aproximação (ou tentativa de tal) à realidade não se fica por aqui. Uma vez integrados com o jogo, este contém ainda regras avançadas que podemos utilizar com vista a aumentar o entusiasmo. Condicionantes que dependem do nível de “força mental” que um jogador possui, e do seu posicionamento à entrada para a última volta, altura em que toca o sino.

Sem muito mais a acrescentar, deixo-vos com esta sugestão para uma corrida diferente. Felizmente, a questão da Covid-19 parece estar mais calma e os confinamentos mais distantes. Por outro lado, com as festas do final do ano em perspectiva, esta pode ser uma solução para um excelente serão. Quem sabe até descubram “o bichinho” noutros atletas aí em casa que ainda não sabem que o têm. Parece que já estou a ver, no futuro, a reacção de alguns atletas de sucesso quando lhes perguntarem onde descobriram a paixão pelo atletismo. A resposta, para incredulidade do entrevistador, poderá muito bem ser: “Foi a correr os 1500m em cima da mesa”.

E quanto a vocês não sei, mas, no meu caso, só com esta aquisição, já me sinto mais capaz de competir nesta distância (no tartan!) quando a ela regressar. Recorde pessoal à vista!

Bons treinos!

 

Nota: O autor escreve de acordo com o antigo Acordo Ortográfico.

 

nv-author-image

Renato Sousa

Ligado ao desporto desde pequeno, deixei definitivamente o futebol em 2016 para me dedicar afincadamente ao atletismo. Desde aí que muita coisa mudou na minha vida, a qual não imagino sem o desporto. O Vida de Maratonista nasce então da minha paixão pelo atletismo, com contribuição especial da minha Licenciatura em Engenharia Informática, que me permitiu criar a solo este espaço de aventura e opinião, e torná-lo agradável a quem o visita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.