Aurora Cunha – Uma Vida de Paixões

Aurora Cunha - Uma Vida de Paixões

Um livro simples de uma atleta igualmente simples. Uma obra onde Aurora Cunha revela o caminho que ruma à felicidade e à realização pessoal. Dois aspetos que, juntos, serão o mais importante das nossas vidas e que não são conquistados pelas coisas materiais, mas pelas relações com os outros. Como uma vez disse o atual Dalai-Lama (XIV):

 

As pessoas foram criadas para serem amadas. As coisas foram criadas para serem usadas. A razão do mundo caótico em que vivemos é porque as coisas passaram a ser amadas e as pessoas passaram a ser usadas.

 

“Aurora Cunha – Uma Vida de Paixões” não é (particularmente) um livro para quem procura os segredos do sucesso no atletismo, mas os pergaminhos para uma vida feliz, em jeito de simbiose com a sociedade que nos rodeia.

 

Porque li este livro?

Agora que escrevo este artigo de opinião, dou por mim a olhar para trás e a recordar com algum divertimento o percurso que o fez nascer.

Como já referi, em mais do que uma ocasião, a minha relação com o atletismo só ganhou forma há (quase!) uma mão cheia de anos. Quando pequeno, seguia apenas algumas provas que passavam na televisão, mas sem grande memória de atletas e afins.

É por esta altura que percebo o verdadeiro impacto de uma medalha nos Jogos Olímpicos, já que nomes como Carlos Lopes, Fernanda Ribeiro e Rosa Mota sempre me foram fáceis de associar e identificar. Já outros, como o caso da Aurora Cunha, ia ouvindo mas, desconhecendo as suas “façanhas” desportivas, apenas deixavam de ser estranhos por terem sido inscritos na secção de atletas da minha memória.

Anos mais tarde, com o meu ingresso no atletismo, a Aurora Cunha era (e ainda é!) uma presença constante nas provas. A figura dizia-me algo, mas eu cá continuava sem saber ao certo o porquê. O desleixo (e talvez a falta de tempo) em investigar esta sua notoriedade, assimilada por mim quando criança sem nada questionar, fizeram a minha ignorância sobre o tema durar, durar e durar.

Todavia, mesmo desconhecendo o seu histórico, e sem nunca ter falado com ela pessoalmente, a sua postura nas provas (não o seu nome popular!) chamava-me à atenção. Um comportamento altamente pró-ativo, de grande comunhão com os atletas (miúdos e graúdos) que a solicitavam antes, durante, e após as provas, para além do seu apoio incansável ao esforço dos participantes durante os eventos.

Ora, quem anda no terreno sabe bem que estes traços não são fáceis de encontrar noutros representantes que desempenhem as funções da Aurora Cunha nas provas. Numa cultura como a nossa, na qual as pessoas gostam de mirar os atletas a passar, mas onde bater palmas ou incentivá-los com palavras já requer um esforço extra, este tipo de desempenhos merece ainda mais realce.

Pois bem, foi esta postura da Aurora Cunha que presenciei em várias provas, a par de uma grande ignorância sobre o seu passado desportivo, que me levou a comprar este livro e agora estar aqui a falar um pouco sobre ele. Em resumo, “Aurora Cunha – Uma Vida de Paixões” vale a leitura por dois motivos:

  • conhecer os grandes feitos desportivos alcançados pela atleta, tanto a nível nacional como internacional;
  • descobrir a estrada sem portagens ou scuts que nos leva a uma vida feliz; Um caminho dominado por atitudes e valores que, apesar de serem gratuitos, já não se veem muito hoje em dia, pois requerem sacrifícios, empenho e muita dedicação.

 

Os feitos desportivos de Aurora Cunha

Mesmo depois de tudo o que disse em cima, acredito não ser o único a ter estado nesta posição. Isto é, a desconhecer todos os grandes feitos que a Aurora Cunha alcançou em nossa representação, onde só faltou mesmo a Medalha Olímpica. Não os vou estar aqui a enumerar para não condicionar a leitura aos futuros interessados deste livro. No entanto, o seu Curriculum de vitórias e recordes pessoais é de facto invejável e capaz de deixar qualquer um estupefacto. Para lá de um grande domínio de registos na maior parte das provas a nível nacional, Aurora Cunha conseguiu vitórias em provas e maratonas internacionais que autalmente continuam a ser verdadeiros “teatros dos sonhos”.

 

Aurora Cunha – Uma Vida de Paixões

O percurso de vida assinalável de Aurora Cunha vai muito para lá da vertente competitiva no atletismo. Com recurso à sua postura resiliente, solidária, grata e determinada podemos tirar diversas ilações para a nossa vida. Estes adjetivos são os que melhor traduzem as atitudes e comportamentos relatados pela própria Aurora. Todavia, se dúvidas restarem, testemunho de muitos e muitos amigos seus, de dentro e fora do panorama do atletismo, reforçam o que é dito anteriormente e não permitem que dúvidas se levantem.

Pessoalmente, e lá venho eu dizer que estou ligado à máquina do espírito competitivo, fiquei marcado pelas páginas onde descobri que Aurora Cunha, após terminar a sua carreira enquanto atleta profissional, conseguiu encontrar outras motivações e paixões na sua vida. Meios onde despender todas as energias que anteriormente utilizava na estrada e que passaram a ser distribuídas pelos que a rodeiam e na sociedade envolvente. Confesso que é um dos meus receios no atletismo. Embora seja uma ameaça que apenas me faz comichão por não ter fundamentos para ela, se um dia a chama competitiva se apaga, vou ter que descobrir outras portas num panorama desportivo que tanto enriquece a minha vida.

 

Conclusão

Em suma, “Aurora Cunha – Uma Vida de Paixões” é uma nova oportunidade para conhecermos e sentir-mo-nos orgulhosos de tudo o que esta atleta conquistou em nossa representação. Para lá disso, é a prova que existe um caminho simples e acessível a todos rumo à felicidade. Um caminho cimentado pela construção e manutenção dos relacionamentos que enriquecem as nossas vidas, a par de uma luta incessante pelas nossas paixões e convicções.

Mais do que um livro, mais do que um registo histórico desportivo, um exemplo de vida!

 

nv-author-image

Renato Sousa

Ligado ao desporto desde pequeno, deixei definitivamente o futebol em 2016 para me dedicar afincadamente ao atletismo. Desde aí que muita coisa mudou na minha vida, a qual não imagino sem o desporto. O Vida de Maratonista nasce então da minha paixão pelo atletismo, com contribuição especial da minha Licenciatura em Engenharia Informática, que me permitiu criar a solo este espaço de aventura e opinião, e torná-lo agradável a quem o visita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.